Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GHOST WHISPERER :: ENTRE VIDAS :: EM CONTACTO

TAL COMO JAY MOHR, O BLOG TAMBÉM VAI FAZER UM SABÁTICO. É MENOS TEMPO QUE O DO ACTOR, MAS AINDA É ALGUM - SEIS MESES. ATÉ ABRIL.

GHOST WHISPERER :: ENTRE VIDAS :: EM CONTACTO

TAL COMO JAY MOHR, O BLOG TAMBÉM VAI FAZER UM SABÁTICO. É MENOS TEMPO QUE O DO ACTOR, MAS AINDA É ALGUM - SEIS MESES. ATÉ ABRIL.

REVIEW :: ENDLESS LOVE

12.05.09, Félix

  O final está cada vez mais próximo, e ao contrário do que no têm vindo a habituar em GHOST WHISPERER este Endless Love é um episódio singular, não tem continuação em The Book of Changes. Quero, com isto, dizer que ainda está tudo em aberto para o final da quarta temporada.  

 

You cheated death once. Doesn't mean you will again!

 


EPISÓDIO :: Endless Love (Amor Interminável)
NÚMERO :: 22/23 - Temp. 4
TRANSMISSÃO ORIGINAL :: 08 de Maio de 2009
ESPECTADORES (EUA) :: 9,50 milhões
ESCRITOR :: P. K. Simonds
REALIZADOR :: Ian Sander
PARTICIPAÇÕES
ESPECIAIS
::
Alexa Vega (Serena Westen),
Jaclyn DeSantis (Zoe Ramos),
Jake Thomas (Andrew Carlin),
Gail O'Grady (Karen Westen),
Andrew James Allen (Jonathan Harkness),
Erich Anderson (Mr. Westen),
Kenneth Mitchell (Sam Lucas).


 

  Poucos meses depois do seu marido ter falecido, Melinda (Jennifer Love Hewitt) vai voltar a casar. Esta ideia faz confusão a muitos, incluindo Delia (Camryn Manheim) e Faith Clancy que acaba por ser convidada para o casamento.

  A cena inicial, com as preocupações com os convidados e o casamento, está muito bem conseguida. Os produtores estão a mostrar a realidade tal como ela é: crua. Crua, porque são muitos os que julgam que a morte de Jim (David Conrad) só trouxe felicidade a Melinda.

  No entanto, os "pombinhos" não ligam aos outros. Só lhes interessa passar o máximo tempo possível juntos e felizes, mesmo que tenham de deixar Eli (Jamie Kennedy) sozinho num restaurante, enquanto espera que o seu amor venha (mais à frente digo quem é), quando na realidade não deve vir.

 

O momento em que Melinda e Jim deixam Eli só.

 

  Foi disto que o episódio foi feito: amor. Temos a paixão entre Jim e Melinda, um reacender da chama entre Eli e Zoe (mas, aparentemente, só por uma das partes) e um amor na grande história do episódio.

 

  Uma amiga de Ned (Christoph Sanders), Serena Westen (Alexa Vega), anda a esquecer-se demasiado, a atrapalhar-se, sonâmbula, a caminhar como uma zombie, e muito mais. Será devido ao seu pai ausente? Não! É tudo efeito de um fantasma de olhos vermelhos!

  Depois de alguns episódios desaparecido, finalmente, Ned ganha algum protagonismo. Mas será preciso um colega dele ser assombrado, para Christoph Sanders aparecer na série? Não deveria ser necessário.

  Adiante, como está assombrada, Ned aproxima-se de Serena. Isso permite-lhe ver plumérias (flores venenosas) e borboletas-esfinge no cacifo da jovem, algo que não era suposto lá estar. Ela tenta descobrir o porquê destes acontecimentos se estarem a passar consigo, e chega à conclusão que o seu amigo Jonathan Harkness (Andrew James Allen) é um vampiro. É ele o causador do seu sonambulismo e dos "presentes" no cacifo. Quando o interpela sobre a sua condição, Jonathan discute com Serena e acaba envolvido em pó de giz (efeitos da assombração do fantasma de olhos vermelhos).

 

 Plumérias

Serena Westen e as plumérias que apareceram no seu cacifo.

 

  Mas Melinda não está parada, mesmo com a sua grande barriga. Num tempo recorde (o episódio ainda ia no inicio), ela explica o seu dom a Karen Western (Gail O'Grady), a mãe de Serena que o compreende rapidamente, até demais. Como consequência desta conversa, Serena vai ao Antiquário confirmar com Melinda que os vampiros existem mesmo, enquanto a médium lhe fala em fantasmas. Só no final é que as duas se apercebem que estavam a falar de seres diferentes e a conversa acaba atabalhoadamente.

 

 Numa outra conversa, entre Zoe (Jaclyn DeSantis) e Eli, também ele lhe revela o seu dom e o porquê de estar tão interessado em fantasmas e é aí que ela lhe explica que sonambulismo, borboletas-esfinge, plumerias, pó e argila vermelha são elementos de sedução vampírica.

  Zoe está a revelar-se uma substituta do Professor Payne, mas não é por isso que eu desgosto mais dela. Ela é uma personagem refrescante que traz à série mitologias novas que já não víamos à muito tempo e faziam muitíssima falta. Para além disso, ela ajuda a mostrar um outro lado de Eli. Ele é uma pessoa muito só, que ainda a ama. Provavelmente, Zoe terminou a relação entre os dois por Eli não acreditar no sobrenatural que ela ensinava. Agora que acredita, é demasiado tarde.

 

 

Eli é uma pessoa só e de coração partido.

 

  Quando Melinda tenta identificar o seu fantasma na Internet, através de pequenas pistas, descobre Andrew Carlin (Jake Thomas), um rapaz que morreu com uma doença de sangue, o que explica os olhos vermelhos.

  Falando com Serena, Melinda conta-lhe que Andrew morreu. A rapariga fica desconsolada. Eles conheciam-se, mas já não se viam à um par de anos. Para piorar, a jovem tem ainda de repensar as suas crenças. Convencer-se que os vampiros não são reais e tudo por que passou foi uma assombração de fantasma.

 

:: Ponto Alto do Episódio

  O diálogo desta cena foi do melhor que eu já vi nesta temporada. Andrew assombra os sonhos de Melinda e toma a forma de um Jim que sai à rua e revela olhos vermelhos. O fantasma usa um argumento irrefutável que volta a provar que a vida de Melinda e Sam não será fácil. Se ela teve direito a um amor e felicidade eternos, porque é que ele e Serena não podem também tê-los? Ele chega mesmo a frisar que irá ter Serena, viva ou morta.

 

 

 

  Durante uma terapia familiar, Serena enerva-se e revela-se uma rapariga carente e sozinha. É por isso que, quando percebe que Andrew a ama, lhe confidencia que gostava de o ver. E ele prontifica-se a ajudá-la. Através de borboletas-esfinge, o fantasma leva-a até ao mausoléu onde está enterrado. Quando dá por si, Serena está presa no seu interior com dificultdade em manter os olhos abertos.

  Uma conversa entre Eli e a mãe de Andrew leva Melinda ao cemitério, onde confronta o rapaz e lhe mostra que o que sente por Serena não é amor. Finalmente, ele percebe que errou e mostra a Melinda o mausoléu.

  Numa cena final, sem o saber, Melinda descreve como Serena e Eli se sentem: sozinhos do lado de fora a olhar como se fossem aberrações. Finalmente, Andrew faz a travessia e Serena decide dar uma segunda oportunidade à sua família.

 

 

  Este episódio chega numa altura em que se está a instalar mais que uma moda, uma cultura em redor aos vampiros. As histórias de humanos apaixonados por vampiros estão a invadir-nos por todos os lados e GHOST WHISPERER seguiu a onda, algo que eu acho que poderia ter sido evitado. Este não foi um episódio que merecesse estar tão no final da temporada, uma altura em que esperamos surpresas arrebatadoras e que Endless Love não trouxe, por isso chega mesmo a ser desalentador.